FAPEC - Faculdade FAPEC

Bacharelado em Nutrição

Conheça mais sobre o curso

HISTÓRICO

O campo da Nutrição (como ciência, política social ou profissão) é recente início do século XX, tendo na Universidade de Toronto, Canadá (1902) o primeiro curso universitário de Dietista. Na América Latina, a Nutrição foi influenciada pelo médico argentino Pedro Escudero, que criou o Instituto de Nutrição (1926) e a Escola Nacional de Dietistas (1933) e o curso de médicos dietólogos (Buenos Aires). Entre os primeiros brasileiros a estagiarem ou realizarem cursos promovidos por Escudero na Argentina, destacamos: José João Barbosa e Sylvio Soares de Mendonça (curso de dietólogos); Firmina Sant Anna e Lieselotte Ornellas. Desde a metade do século XIX a Nutrição despontou dentro da área de conhecimento médico, através de teses nas Faculdades de Medicina (RJ e BA). Temas como: Higiene Alimentar, Avitaminose A, Fisiologia da alimentação começaram a surgir. No Brasil, a Nutrição surgiu nos anos de , como parte do projeto de modernização da economia brasileira, delimitando a implantação das bases para a consolidação de uma sociedade capitalista urbano-industrial no país.
A Nutrição é o estudo dos alimentos e dos mecanismos pelos quais o organismo ingere, absorve e utiliza os nutrientes que fornecem a energia necessária para o seu funcionamento. Ciência que estuda as relações entre a saúde (bem-estar), a alimentação (dieta) e o pleno desenvolvimento físico, mental e emocional. As pesquisas sobre estas relações vem sendo desenvolvidas pela humanidade há muito tempo, visto que, sem a alimentação, os seres humanos já teriam desaparecido da Terra.
O Nutricionista é o profissional de saúde que desenvolve funções de estudo, orientação e vigilância da alimentação e nutrição, quanto à sua adequação, qualidade e segurança, em indivíduos ou grupos, na comunidade ou em instituições, incluindo a avaliação do estado nutricional, tendo por objectivo a promoção da saúde e do bem-estar e a prevenção e tratamento da doença, de acordo com as respectivas regras científicas e técnicas.
  • 1939 – Criação do primeiro curso de Nutrição, na Universidade de São Paulo.
  • 1949 – Criação da Associação Brasileira de Nutricionistas (ABN). Esta entidade deu origem à Federação Brasileira de Nutrição (FEBRAN).
  • 1950/1975 – Ampliação do número de cursos, de nutricionistas e de áreas de atuação; regulamentação da profissão.
  • 1980 – Criação do Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) e dos Conselhos Regionais de Nutricionistas (CRN).
  • 1985/2000 – Intensificação da mobilização e politização da categoria. Substituição da Federação Brasileira de Nutrição (FEBRAN) por Associação Brasileira de Nutrição (ASBRAN).
  • 1991 – Regulamentação da profissão e definição das atividades privativas através da Lei nº 8.234.
  • 2005 – Resolução CFN nº 380, estabelece as áreas de atuação do nutricionista.


OBJETIVOS

Promover a formação do nutricionista, um profissional de saúde de caráter generalista, que, integrado numa equipe multiprofissional de trabalho, esteja qualificado a refletir e intervir nas diferentes áreas da Nutrição (Clínica, Saúde Coletiva, Alimentação Institucional, Ensino, Pesquisa, Tecnologia, Processamento e Controle de Qualidade de Alimentos, entre outras), com percepção crítica da realidade humana, das transformações sociais, científicas e tecnológicas e suas relações com a ciência da Nutrição.
  • Aplicar conhecimentos sobre a constituição e propriedades dos alimentos e seu aproveitamento no organismo humano;
  • Interferir para melhoria do estado nutricional da clientela (sadia e/ou enferma);
  • Planejar, organizar, gerenciar e avaliar serviços de alimentação e nutrição e programas voltados às melhorias das condições nutricionais de populações;
  • Desenvolver e aplicar técnicas de ensino em sua área de atuação, iniciando em pesquisas através de programas de iniciação científica;
  • Aplicar conhecimentos sobre mecanismos socioculturais e econômicos que influenciam na disponibilidade, acesso e aquisição de alimentos pela população em geral;
  • Atuar nos programas de educação e vigilância nutricional, alimentar e de saúde local, regional e nacional;
  • Atuar em equipes multiprofissionais destinadas a planejar, coordenar, supervisionar, programar, executar e avaliar atividades relacionadas com a alimentação e nutrição.


COMPETÊNCIAS E HABILIDADES

ÁREA DE ATUAÇÃO:
O profissional nutricionista poderá atuar em sete distintas áreas que são elas:
Alimentação Coletiva: empresas fornecedoras de alimentação coletiva, serviços de alimentação autogestão, restaurantes comerciais e similares, hotelaria marítima, serviços de buffet e de alimentos congelados, comissárias, cozinhas dos estabelecimentos assistenciais de saúde, alimentação escolar, alimentação do trabalhador.
Nutrição Clínica: Instituições de longa permanência para idosos (ILPI), ambulatórios, consultórios, bancos de leite humano (BLH), lactários, centrais de terapia nutricional, SPA, atendimento domiciliar (Home Care).
Saúde Coletiva: políticas e programas institucionais, atenção básica em saúde e vigilância sanitária.
Docência: instituições de ensino.
Indústria de Alimentos: indústrias.
Nutrição em Atividade Física e Esportes: academias, clubes esportivos e similares.
Marketing na Área de Alimentação e Nutrição: Divulgar informações e materiais técnico-científicos acerca de produtos ou técnicas reconhecidas.
 

 



INVESTIMENTO

PREÇO E MENSALIDADE

R$ 840,00 ou R$ 756,00 com 10% de desconto pagando até o dia 05 de cada mês.
*Trabalhamos com PROUNI, FIES, EDUCA MAIS BRASIL, CREDFAPEC.


OBSERVAÇÕES

Turnos: Vespertino ou Noturno
Vagas: 50 por semestre
 Informações gerais
A duração mínima do Curso de Bacharelado em Nutrição da FAPEC – Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde será de 08 semestres (quatro anos) letivos e máxima de 14 (quatorze) semestres (sete anos) letivos, com 100 dias letivos por semestre, 20 semanas, perfazendo um total de 200 dias letivos anuais e 40 semanas/ano e carga horária total de 3.380 horas.